Dezembro

Cientifica-te! | Publicação de Dezembro


Gostaste da primeira publicação do projeto Cientifica-te! ? Então, só porque é Natal e porque é o mês inaugural da iniciativa, a tua Federação dá-te mais um artigo! Desta vez, para fomentares os teus conhecimentos no âmbito da qualidade dos cuidados e segurança do cliente, sugerimos-te a leitura do artigo de António Fernandes e Paulo Queirós, publicado pela Revista de Enfermagem Referência®, designado por “Cultura de Segurança do Doente percecionada por enfermeiros em hospitais distritais portugueses”. Clica no link para descobrires mais: LINK

Contexto​: a Cultura de Segurança do Doente (CSD) apresenta-se como uma componente estruturante da Qualidade em Saúde. Os enfermeiros, atendendo às suas crenças, competências e características do seu desempenho, influenciam-na em definitivo.

Objetivos​: caracterizar a Cultura de Segurança do Doente percecionada por enfermeiros, em hospitais distritais.

Metodologia​: estudo quantitativo, descritivo-analítico e transversal, realizado a partir de questionário sobre CSD.

Resultados​: dos 136 profissionais incluídos, 55,1% tem menos de 44 anos. Quatro dos doze fatores da CSD revelaram-se “críticos/problemáticos” e um “forte”. Dos 42 indicadores, cinco apresentam um percentual muito bom de respostas positivas (> 75%) e catorze apresentam-se “críticos/problemáticos”, com um percentual positivo inferior a 50%. Somente 46% dos enfermeiros atribui o grau de “muito bom” ou “excelente” à Segurança do Doente no seu serviço. O grupo dos 23-43 anos apresenta um percentual positivo inferior em nove fatores e superior num.

Conclusão​: a CSD apresenta-se como um fator crítico da Qualidade dos Cuidados, ao revelar apenas um fator forte. Estes profissionais revelaram-se céticos, sendo os mais novos menos positivos na sua apreciação. A Cultura identificada é caracterizada pelo paradigma da punição e ocultação do erro, com os enfermeiros convictos que, quando notificado, são eles o centro da atenção e não o evento.